Tipos de cemitério: conheça cada um deles

Tipos de cemitério: conheça cada um deles

Os cemitérios existentes vão muito além dos tradicionais cemitérios horizontais.

Além destes, onde os túmulos são dispostos lado a lado em uma área de terra específica, existem ainda os cemitérios verticais e os jardins ou parques.

O enterro é o destino mais tradicional para os indivíduos que partem, e, de uma forma especial, é onde o ente que partiu terá sua memória representada, sendo um ponto de reencontro entre familiares e amigos próximos.

Nem sempre o enterro é a opção escolhida para destinar um indivíduo falecido; também é possível o ser humano optar, ainda em vida, pela cremação, como aborda o artigo “Processo de cremação”.

Porém, ainda é a forma mais comum de abrigar um indivíduo que partiu, e, portanto, abordaremos abaixo os tipos de cemitério que podemos encontrar.

Cemitério horizontal

O cemitério horizontal é a forma mais comum e mais antiga, dentre os tipos de cemitério existentes.

Nele, os cadáveres, geralmente acolhido em caixões, são dispostos em covas – escavações profundas na terra – e cobertos por estruturas de pedras, que dão o acabamento externo à área onde o defunto está enterrado.

Esses acabamentos em pedras – os túmulos – são bastante curiosos em cemitérios mais antigos, onde grandes construções, estátuas e mausoléus compõem sua estrutura.

Um local de reencontro  

O cemitério horizontal é, geralmente, o mais procurado por representar um espaço onde familiares e amigos podem estar, de tempos em tempos, de volta à companhia do ente falecido.

Nele, é possível ficar em torno do túmulo da pessoa que partiu, fazer a manutenção dele – o que representa uma atitude de carinho e cuidado com a pessoa falecida -, fazer orações ou outro pedidos e desejos relacionados a quem não esta mais presente fisicamente.

Cemitério vertical

No cemitério vertical, os corpos são dispostos em locais que se assemelham a pequenos apartamentos.

Cada cadáver fica acolhido em um compartimento denominado “gaveta”, em uma construção vertical, que abriga diversas gavetas lado a lado, uma acima da outra.

Dessa forma, os túmulos são representados pela pequena fachada de cada gaveta, onde irão constar as informações do indivíduo falecido.

Uma solução para a falta de espaço

Apesar de não permitir uma área especifica e isolada para o encontro com o ente que partiu, assim como o cemitério horizontal proporciona, o cemitério vertical representa uma grande vantagem para a otimização de espaços.

Sem dúvidas, a forma com que os corpos são acondicionados na forma vertical garante maior aproveitamento do espaço disponibilizado pelos municípios para os cemitérios.

Para cemitérios com áreas pequenas, a forma vertical representa uma solução para acondicionar em maior quantidade as pessoas falecidas.

Jardins ou parques

Os cemitérios jardins ou parques, como os próprios nomes dizem, são locais que abrigam entes que partiram em áreas cobertas por paisagens naturais, amplos gramados, trilhas e bosques.

Neles, são abrigados jazigos subterrâneos, cujos túmulos são identificados por placas, normalmente, na cor branca.

Como os jazigos não ficam expostos na área externa dos pátios dos jardins e parques, esses cemitérios costumam ser bastante tranquilos, convidativos e acolhedores.

Isso porque os visitantes, além de poderem ter um momento junto a um ente querido que partiu, ainda podem apreciar a natureza e a paz que os jardins e parques oferecem.

Espaço valorizado

Alguns cemitérios-parque estão seguindo a tendência mundial de valorização do espaço natural, onde diversas opções de lazer são incluídas.

Pistas para caminhada, jardins para visitação, arvorismo, academias ao ar livre, espaço para meditação, viveiros de mudas, entre outros atrativos estão sendo implantados nos mais novos cemitérios dos tipos parque ou jardim, oferecendo aos visitantes opções para relaxar e contemplar a natureza.

Os cemitérios mais famosos   

Alguns cemitérios se tornaram bastante conhecidos pelos seus tamanhos, construções, tempo de existência e outras características específicas.

No que tange aos cemitérios horizontais, os principais existentes no Brasil são o Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, o Cemitério da Consolação, em São Paulo e o Cemitério Itacorubi São Francisco de Assis, no estado de Santa Catarina.

Quando falamos em cemitérios verticais, ganha destaque aquele que é considerado o maior do mundo, o Memorial Necrópole Ecumênica, localizado em São Paulo.

Entre os cemitérios jardins ou parques, os mais famosos do Brasil estão localizados em São Paulo – Cemitério do Morumbi, em Campinas – Cemitério Flamboyant e em Salvador – Cemitério Jardim da Saudade.

Cemitérios curiosos

Algumas regiões do mundo possuem cemitérios bastante curiosos, diferentes de qualquer cemitério tradicional, que estamos acostumados a visitar.

No Alasca, por exemplo, na cidade de Eklutna, casinhas coloridas substituem os tradicionais túmulos.

As chamadas “casas dos espíritos” são pintadas com as cores que representam a família do indivíduo falecido, e, de forma a se decomporem juntamente com o cadáver, não possuem nenhum tipo de manutenção.

Já nas Filipinas, na região de Sagadas, há a curiosa tradição de pendurar os caixões em penhascos, ao invés de enterrá-los. Por mais estranho que possa parecer, o costume, que é milenar, é praticado até os dias de hoje.

Outra forma curiosa de acolher os entes perdidos é desenvolvida por algumas tribos da Indonésia. Os bebês falecidos não são enterrados, e, sim, depositados em buracos nos troncos de grandes árvores, que são fechados por tampos de madeiras.

Qualquer que seja o estilo de cemitério, todos são cobertos por crenças e tradições que devem ser respeitadas em qualquer parte do mundo, pois representam a fé e o cuidado depositados nos entes queridos que partiram.

×