Tanatopraxia: entenda este procedimento

Tanatopraxia: entenda este procedimento

É natural que, após o falecimento de um ser humano, seu corpo passe ao estado de decomposição em um rápido período de tempo. O corpo humano é constituído de matéria orgânica e as partes que o compõe começam a se deteriorar logo após seus órgãos interrompem o funcionamento. Sendo assim, provavelmente, você já deve ter se questionado como que os cadáveres se conservam por um determinado tempo. A tanatopraxia consiste em um procedimento que permite a higienização e a conservação de corpos, de forma a remeter à imagem do cadáver a aparência mais similar possível àquela que ele possuía quando ainda em vida. Nesse artigo, vamos explicar a você o que é a tanatopraxia, como funciona, quanto custa e onde ela é feita. O que é a tanatopraxia e como funciona? Quando um ente querido falece, é comum que seus familiares e amigos próximos queiram dar um último adeus. A tanatopraxia é a técnica responsável por deixar o cadáver conservado e com a melhor aparência possível para essa despedida. Isso porque desinfecta o corpo sem vida e retarda o processo biológico de decomposição. Além de reduzir as transformações ocorridas no corpo sem vida, a tanatopraxia ainda ocasiona conforto à família enlutada, possibilitando-a velar seu familiar com as características que ele possuía em vida. E essa recordação, sem dúvidas, é fundamental para contribuir com o bem estar da família em um momento de tristeza e dor. Basicamente, a técnica da tanatopraxia consiste em injetar líquidos (produtos químicos) no corpo do falecido, resultando em uma agradável aparência no momento do velório. Após o procedimento, o cadáver fica com um semblante corado...
Exumação de Cadáver – Conheça detalhes dessa prática

Exumação de Cadáver – Conheça detalhes dessa prática

Um dos assuntos que mais geram dúvidas e curiosidades sobre a morte é a exumação. Conhecer os principais pontos dessa prática, é essencial para tomas as melhores decisões nesse momento delicado e importante para a família.  O que é Exumação?  A exumação é o ato de desenterrar, exumar os despojos mortais (ossos) da sepultura e levá-los em uma urna menor ou cremá-los por algum motivo em especial.  Um dos primeiros pontos que deve ser observado antes dos familiares decidirem solicitar a exumação do falecido é verificar se no o cemitério público ou particular do Município tem área para alocar os ossos exumados do ente querido.  Quando ela pode ser solicitada?  A exumação de cadáver é uma prática muito comum no Brasil e tem com o objetivo desocupar o espaço nos jazigos para novos sepultamentos que venham ser realizados ou por motivos administrativos do cemitério.  Em outros casos, a exumação ocorre quando a família solicita formalmente, seja porque está se mudando para outra cidade e quer ficar próximo do ente querido ou porque deseja transferir a ossada de um cemitério para outro.  A família também poderá solicitar a cremação dos restos mortais do falecido, e para isso, a realização da exumação do cadáver.  Outra situação que justifica a exumação é a solicitação por determinação judicial para perícia do cadáver quando há suspeita em relação a causa da morte ou para realizar pesquisas científicas.  Como é feita a exumação? Segundo a legislação brasileira, a exumação somente poderá ser realizada depois de três anos em média após o sepultamento, à exceção de situações especiais, onde a retirada pode ocorrer antes do tempo. ...
Doador de Órgãos: Como se tornar um?

Doador de Órgãos: Como se tornar um?

Atualmente, a fila de doação de órgãos no Brasil (e no mundo) é imensa. E a única forma de diminuí-la é com a doação. São pessoas que esperam por um coração, fígado, rins e outros tantos órgãos e tecidos. O processo de doação é bastante interessante e pode ser o único tratamento ou cura para muitos males. Por isso, vamos explicar como ser um doador de órgãos neste artigo. Veja abaixo! Como Acontece a Doação de Órgãos? A primeira exigência para que você tenha seus órgãos doados é a autorização da sua família, após ser decretada a sua morte encefálica. Infelizmente, no Brasil, apenas 43% das famílias autorizam o transplante, segundo dados de 2018. Você, que já entendeu como ser doador de órgãos, não precisa deixar nada por escrito. Mas a autorização precisa ser assinada por sua família. O Sistema Único de Saúde (SUS) financia mais de 95% dos transplantes brasileiros, incluindo os medicamentos necessários. Apesar dos problemas com a captação, decorrentes da recusa das famílias, seguimos com uma das maiores políticas públicas de transplante do mundo. Uma única pessoa pode beneficiar até 25 receptores. Mas, geralmente, são transplantados 8 órgãos por pessoa. Os órgãos e tecidos que podem ser doados são: coração, fígado, rins, pâncreas, pulmões, intestinos, estômago, sangue, córnea, pele, medula óssea, dura máter, crista ilíaca, fáscia lata, patela, costelas, ossos longos, cabeça do fêmur, ossos do ouvido, safena, vasos sanguíneos, válvulas cardíacas, tendões e meninge. Lembramos que a doação é feita após a morte encefálica. Isso é bastante diferente de uma parada cardíaca. Quando ocorre a morte encefálica, seu coração pode continuar batendo. Na verdade, muitos...
Dia de Finados:  Que É e Qual o Significado?

Dia de Finados: Que É e Qual o Significado?

Em várias partes do mundo, o Dia de Finados ou, simplesmente, Finados, é um feriado religioso cristão dedicado a homenagear e orar aos que já morreram. Conhecido também como Dia dos Mortos em alguns países, esse é um dia santificado, especialmente na tradição católica. Apesar de presente em outras denominações. Mesmo fora do aspecto religioso, essa data é usada pela maioria das pessoas para lembrar dos que já faleceram e eram muito queridos. Hoje, conheceremos um pouco mais sobre essa tão importante data para bilhões de pessoas. Qual É a Origem do Dia de Finados? Vamos começar com o significado da palavra. Finados, geralmente, é usada para referir-se a alguém que já morreu. Entretanto, seu uso é muito mais amplo, podendo ser utilizada para se referir a qualquer coisa que tenha acabado. Uma coisa que findou ou, de maneira mais simples, finou. De acordo com registros históricos, a tradição da celebração do Dia de Finados foi instituída pela Igreja Católica, na Idade Média, no século X. A justificativa é a de que os vivos deveriam interceder pelas almas dos mortos que se encontram no Purgatório. Segundo as tradições mais antigas, esse seria um lugar de purificação onde as almas ficariam até 7 séculos (um para cada pecado capital), para se purificarem e entrarem no Paraíso. Histórias mais antigas contam de intercessões capazes de resgatar almas do próprio Inferno. Esse foi o caso do imperador romano Trajano, que esperou 500 anos no Inferno antes de ser resgato pelas orações do papa Gregório I. Para guiar as almas dos mortos existem as velas. Elas representam a luz e, em último caso...
Medo da morte: como superar?

Medo da morte: como superar?

Se você já se deparou, algum dia, temendo a morte, fique tranquilo. Você não está sozinho. Faz parte da natureza humana refletir e imaginar as diversas fase da vida, acontecimentos possíveis e impossíveis, aspetos positivos e negativos que envolvem o nosso existir. Chega um momento da vida em que buscamos uma razão para a nossa jornada, no intuito de alinhar nossas condutas às nossas atitudes do dia-a-dia. E nesses momentos, muitas vezes, temos pequenos e intensos momentos de insegurança, medo e tristeza pensando na morte. Mas não são somente os adultos que passam por essas situações. Crianças e idosos também têm medo de morrer. Mas por quê? Qual a razão que nos leva a ter receio do único acontecimento certo em nossas vidas? Eis uma questão que muitos ainda buscam respostas. Neste artigo, vamos discutir esse assunto, para você poder conduzir com maior naturalidade essa insegurança que o atormenta. Porque tememos a morte? Viver é fascinante. Poder usufruir de todas as coisas boas que a vida pode nos oferecer é o desafio que nos move diariamente. Crescer rodeado de amor, estudar, conquistar o emprego dos sonhos, ter momentos de lazer com a família e amigos, namorar, casar, ter a moradia que sempre quis, são uns dos momentos marcantes da nossa passagem por este plano. Quanto mais temos a consciência do que podemos viver, mais temos a certeza de que a vida realmente passa depressa, e que, infelizmente, talvez todos os nossos objetivos não poderão ser concretizados nessa existência. Essa pode ser uma das principais razões para o medo da morte. Ter um mundo inteiro para explorar, em um tempo...
×