Sepultamento e Enterro: Aprenda as Diferenças Entre Eles!

Sepultamento e Enterro: Aprenda as Diferenças Entre Eles!

Convivemos com sepultamento e enterro há muito tempo. Os primeiros cemitérios foram construídos há, aproximadamente, 8 mil anos. Apesar de existirem rituais para se enterrar os mortos há muito mais tempo. Nossa relação com sepultamento e enterro remonta ao homo habilis, antes mesmo do ser humano se desenvolver completamente. Essa atenção para com os mortos, por ser tão antiga, se desdobrou em diversos rituais, ao longo do tempo e do globo. E, quando chega a hora de nos despedirmos dos nossos entes queridos, devemos nos decidir como se dará, por exemplo, o sepultamento ou enterro deles. Mas, você conhece a diferença entre sepultamento e enterro? Para explicar melhor como se dão esses dois processos, vamos detalhar as suas diferenças e, também, onde eles se assemelham. Siga com a gente para conhecer melhor! O Que É O Enterro? Vamos começar diferenciando sepultamento e enterro, definindo o primeiro termo. O enterro parece ter uma definição mais simples e genérica. Ele diz respeito ao ato de se enterrar uma pessoa, independente do lugar onde isso seja feito. Entretanto, o enterro também pode indicar o ato de se enterrar alguma coisa. O termo enterro tem sido pouco utilizado, atualmente, pois carrega toda uma conotação pouco respeitosa. Como se o corpo estivesse sendo, simplesmente, sendo descartado, sem qualquer cerimônia ou rito. Ou esteja sendo posto em local não destinado a isso. Aliás, o ato de enterrar uma pessoa, fora de um cemitério, é considerado crime, pela lei brasileira. Isso porque, esse tipo de enterro pode ser utilizado para encobrir crimes. Por isso mesmo, que existem cemitérios públicos, fornecidos pelo Estado, para aqueles que não...
Licença de falecimento: O que é?

Licença de falecimento: O que é?

A licença de falecimento é algo criado em prol daqueles que perderam seus entes queridos. Isso porque é sempre muito difícil lidar com a morte, principalmente quando se trata de alguém próximo, como um parente ou um amigo. A perda de um familiar próximo abala a estrutura emocional e/ou psicológica de qualquer pessoa. Toda essa tristeza abala a nossa capacidade de raciocínio lógico e, com isso, atrapalha o foco no trabalho. Por isso, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) trata sobre o tema “licença de falecimento”, também conhecida como licença nojo. O que é a Licença Falecimento exatamente? Um trabalhador não possui condições de exercer suas funções normalmente após a morte de ente próximo. A Lei Trabalhista entende que quando o trabalhador perde uma pessoa querida, ele precisa de um período de descanso para se recuperar. Além do luto, a pessoa que teve um falecimento na família ainda precisa lidar com os preparativos dos rituais póstumos, como velório e enterro. Mas, nestes casos, são levados em consideração o grau de parentesco e a apresentação de provas. A licença de falecimento também é conhecida como licença nojo. Esse termo tem origem portuguesa e quer dizer mágoa profunda, pesar e tristeza. Pois esses são os sentimentos comuns que são aflorados nas pessoas que perdem um ente querido. A Licença de falecimento na CLT A licença falecimento, de acordo com a Consolidação das Leis Trabalhistas, assegura o direito do empregado formal de se ausentar de suas atividades no trabalho no caso de morte de um parente próximo. O direito de se ausentar durante o período de luto está estabelecido pelo artigo...
Cemitério vertical: conheça suas vantagens

Cemitério vertical: conheça suas vantagens

O momento de despedida de um ente querido sempre exige algumas tomadas de decisões. O local do enterro é uma das principais escolhas a serem feitas pelos familiares de um indivíduo, na hora de sua partida. Para isso, conhecer os principais tipos de cemitérios existentes é essencial. Já abordamos no artigo “Tipos de cemitérios” as três formas de necrópoles mais conhecidas mundialmente. Os cemitérios horizontais são, sem dúvidas, os mais tradicionais e com maior utilização. Os cemitérios do tipo jardins ou parques são mais reservados e em menores quantidades, porém com grande apreço. E há, por fim, os cemitérios verticais, muito utilizados, porém em menor escala que os horizontais, que oferecem muitas vantagens, as quais merecem ser destacadas aqui. O que é o cemitério vertical? Diferente dos cemitérios horizontais, os cemitérios verticais consistem em edifícios construídos com o fim específico de abrigar cadáveres, lado a lado, um acima do outro. O abrigo dos corpos é feito a partir de compartimentos individuais existentes nesses edifícios, denominados popularmente de “gavetas” ou tecnicamente de “lóculos”. Essas gavetas possuem um tampo, geralmente confeccionado em pedras, com a exposição dos dados do indivíduo falecido, como nome, data de nascimento e falecimento. Essa forma de armazenar cadáveres é bastante organizada e limpa, apresentando inúmeros benefícios para as pessoas envolvidas na escolha de um tipo de cemitério. Ocupação reduzida do solo   Sem dúvidas, a principal vantagem do cemitério vertical é o melhor aproveitamento do espaço de terra para abrigar cadáveres. Como os corpos são armazenados em edifícios, verticalmente, e não de forma horizontal como nos demais tipos de cemitério, acaba por utilizar menos espaço no...
O que é e para que serve um columbário?

O que é e para que serve um columbário?

O nome columbário não é muito conhecido e pode parecer estranho, mas ele é muito importante para pessoas que foram cremadas e para as suas famílias. Pois, ele garante um espaço agradável e calmo no cemitério para as pessoas relembrarem os entes já falecidos. Columbário é o nome dado a um local especifico para guardar urnas com cinzas de pessoas cremadas. Esse espeço existe dentro de alguns cemitérios e essa área também pode ser chamada de cinerário em alguns locais do país. Os locais destinados aos columbário costumam ser climatizados, com acentos confortáveis, além de vários outros itens que podem ser utilizados pelos visitantes. Os columbários mais antigos da história Os columbários mais famosos do mundo são, provavelmente, os da Roma Antiga. Nos primeiros séculos D.C., existiam inúmeros columbários espalhados pela cidade italina, hoje em dia, alguns poucos. A construção desses espaços fez parte das Reformas de Augusto e das leis antigas de sepultamento, que visavam a economia da época, além do método ser mais higiênico. Mas os columbários na Roma Antiga eram grandes câmaras subterrâneas onde eram enterrados e cremados os restos mortais. Depois, eles eram colocados em pequenos nichos nas paredes, acompanhados de placas comemorativas e esculturas com a imagem do falecido. As cinzas de uma cremação devem sempre ser depositadas no columbário? Não há essa obrigação. Depois do procedimento de cremação, as cinzas são entregues a família e ela quem vai decidir o que fazer. As cinzas podem ser condicionadas em urnas especiais, podendo ser mantidas em casa, sepulturas, jazigos etc. As cinzas podem ser levadas jogadas no mar, em rios, em lagos ou em jardins....
Como Funciona a Decomposição do Corpo Humano?

Como Funciona a Decomposição do Corpo Humano?

Quando falecemos, nosso corpo passa por uma intensa mudança. Os trilhões de seres microscópicos, larvas e, até mesmo, as substâncias que produzíamos normalmente, passam a nos consumir. Tanto de fora para dentro, quanto de dentro para fora. O fim da vida humana é o início de um novo ciclo para uma infinidade de outros seres. De fato, o desequilíbrio causado por uma mudança tão abrupta quanto a morte, desencadeia dezenas de outros processos. Que ocorrem cada um em seu tempo e a sua maneira. Para exemplificar, vamos listar aqui, as mais importantes fases da decomposição do corpo humano. Como Começa a Decomposição do Corpo Humano? A decomposição do corpo humano ocorre, basicamente, de duas maneiras. Primeiramente, nosso próprio corpo começa a se consumir. Isso acontece porque um processo fundamental para a vida deixa de acontecer. A oxigenação. Quando ela para de ocorrer, um intenso desequilíbrio tem início. Isso porque o oxigênio é fundamental para o processamento de potássio, sódio e outros minerais importantes para o organismo. Sendo assim, sem esses processos, nossas células tentam extrair os minerais da fonte mais próxima, ou seja, consumindo outras células do nosso corpo. A outra maneira como ocorre a nossa decomposição ocorre pela ação de outros organismos. E não são seres tão grandes ou que estejam tão distantes de nós. São as nossas velhas conhecidas bactérias. E elas são muitas. Cerca de 90% das células que estão em nossos corpos são formadas por esses microrganismos. As primeiras a se voltarem contra nós são aquelas de nossa flora intestinal e da nossa mucosa respiratória. Para preservarem suas próprias existências, elas adentram nos tecidos adjacentes...
×